11 3507-0500

Meu filho não gosta de praticar esportes. O que fazer?

Meu filho não gosta de praticar esportes. O que fazer?

Postado por em 5/nov/2018 em Blog | 0 Comentários

O esporte tem inúmeros benefícios e os pais logo cedo querem levar esta atividade ao seu filho e transformá-lo em uma atleta. O problema é quando o adolescente não gosta de praticar esportes. O sedentarismo, que ocorre com maior frequência em adolescentes do que em crianças, muitas vezes são resultados de rotinas diárias e hábitos alimentares incorretos. Uma má noite de sono, horas e horas no videogame ou computador, a ansiedade e a alimentação compulsiva, interferem negativamente no interesse para as práticas esportivas, gerando como consequência: a obesidade. A adolescência é uma fase muito ativa e repleta de energia, e a atividade física contribui para que o adolescente tenha mais disposição, cuide de sua aparência e melhore o seu desenvolvimento intelectual. Se o seu filho não gosta de praticar exercícios, saiba como contornar esta situação e ajudá-lo a ter uma vida mais saudável: Primeiramente tenha paciência e saiba conversar sem impor. Os adolescentes possuem hábitos que prejudicam a prática de exercícios, um deles é dormir tarde e acordar tarde. Mostre a importância de uma boa noite de sono e quantas coisas ele poderá realizar acordando mais cedo. Mostre as vantagens do esporte, incentive-o à prática, convide os amigos, realize uma competição, faça as atividades ao ar livre e acompanhe o seu filho. Juntos vocês poderão escolher a melhor atividade física. Um bom programa de atividades para esta faixa etária é: Atividade aeróbica, tais como: corrida, caminhada, artes marciais, natação, tênis, futsal, ginástica, dança, patinação, ciclismo. As atividades serão ainda mais descontraídas se forem realizadas ouvindo música. Musculação: Deve ser feita com profissional e com orientação adequada, voltada para a qualidade de vida e não exclusivamente para o ganho de peso. Os jovens estão em processo de crescimento, e as atividades não devem ser realizadas de forma exagerada para não prejudicar o seu desenvolvimento ósseo. As atividades devem ser prazerosas e não podem ser vistas como uma obrigação, para que o adolescente não desanime. O ideal é que seja feita 3 vezes por semana, no tempo de 40 a 45 minutos, para não resultar em estresse e desgaste físico. Começar devagar é o certo, para que ele não desista. Você também poderá utilizar o esporte como recurso para ele conhecer novas amizades e melhorar o seu corpo. Não desanime! Nem todos os adolescentes gostam do mesmo esporte, mas todos gostam de realizá-lo. Muitos adoram futebol, mas outros não gostam desta prática esportiva. Portanto, se necessário, contrate profissionais especializados para auxiliar a descobrir o seu esporte preferido e fazer um programa específico para ele. A Rent a Pro possui profissionais qualificados para ministrar diversas atividades físicas. As atividades são realizadas no seu próprio condomínio ou na escola do seu filho, oferecendo maior conforto e...

Leia Mais

Qual exercício ideal para o meu filho?

Qual exercício ideal para o meu filho?

Postado por em 8/out/2018 em Blog | 0 Comentários

Saiba qual exercício corresponde à faixa etária do seu filho. Os exercícios físicos são ótimos para o desenvolvimento da coordenação motora na infância e na adolescência. Mas ao mesmo tempo em que auxiliam, nem sempre um exercício é recomendável para determinada faixa etária. Quando os pais escolhem as atividades físicas para os seus filhos, não se atentam às suas necessidades e à sua idade. Estas escolhas, geralmente são feitas: porque o filho gosta de um determinado esporte, ou porque o pai pratica ou admira e quer que o seu filho também aprenda, ou ainda, porque o amigo do seu filho faz e ele coloca para praticarem juntos. Mas em nenhuma destas circunstâncias são avaliadas a estrutura física da criança ou do adolescente para saber se o exercício é indicado. A Rent a Pro separou algumas dicas para ajudar os pais a escolherem os exercícios conforme a faixa etária dos seus filhos: Até os 05 anos de idade os exercícios devem ser mais lúdicos e inclusos nas brincadeiras, para que ocorra de maneira natural e mais divertida. Pular, correr, dar cambalhotas, faz parte destas atividades. Outras atividades como: a natação, balé, judô, bicicleta, também são bem vindas. Dos 06 aos 11 anos, os esportes com bolas são os mais indicados. Nesta idade, a criança já está com a sua função motora formada e conseguirá desenvolver as atividades com facilidade. Aqui são indicados: futebol, vôlei, basquete, tênis e outras como o remo e a yoga. Dos 12 aos 15 anos, o corpo adolescente está começando a se formar. Como é uma fase com muita energia, este é o momento para iniciar as competições e exercícios que fortalecem a musculatura como: alongamento, musculação, boxe, basquete, vôlei, sempre com a supervisão e o acompanhamento de um profissional. A partir dos 16 anos há uma grande variedade de exercícios. As aulas em academia podem ser inclusas e o adolescente pode optar pelo o que melhor o agrada. Aqui, vale combinar exercícios que combinam o bem estar com a rotina. Exercícios como: ginástica localizada, bicicleta, pilates e exercícios com suspensão, são algumas opções. Independente da faixa etária, as atividades físicas contribuem para o condicionamento físico e para a saúde. Mas ter o acompanhamento de um profissional para auxiliar na rotina diária de exercícios é fundamental. A Rent a Pro tem uma série de profissionais especializados para acompanhar e treinar os seus filhos durante a prática de...

Leia Mais

Como realizar exercícios físicos na terceira idade?

Como realizar exercícios físicos na terceira idade?

Postado por em 4/set/2018 em Blog | 0 Comentários

Os exercícios físicos trazem grandes benefícios e são ótimos para manter o peso, evitar o envelhecimento precoce, cuidar do coração e de outros músculos do corpo, aumentar o vigor físico e combater diversas doenças, tais como: cardíacas, tromboses, derrame, osteoporose; entre outras. As atividades físicas na terceira idade são benéficas para o corpo e a mente. Elas aumentam a sensação de bem estar do cérebro e consequentemente evitam a depressão, além de aumentar o convívio social, a autoestima; garantindo uma vida mais feliz e produtiva. Embora os idosos necessitem manter a sua rotina preenchida com exercícios físicos; o desânimo, o isolamento social e as dificuldades motoras e visuais do corpo, dificultam a prática das atividades físicas. A Rent a Pro preparou algumas dicas para todos os idosos que queiram iniciar as suas atividades físicas com segurança: Procure uma orientação médica. Só ele indicará o melhor exercício e a quantidade necessária que deverão ser feitos; considerando o seu condicionamento físico e a sua idade. Respeite os seus limites. Tenha pausas durante as atividades e não se esforce mais do que o necessário. Lembre-se: o importante não é o quanto você faz as atividades, mas sim, como as executa. Comece com atividades calmas que não exigem tanto esforço físico como: a caminhada e a hidroginástica. Espere pelo menos duas horas após as refeições antes de iniciar qualquer atividade. Vista roupas e sapatos confortáveis e específicos para as atividades. Sempre que possível, pratique as atividades ao ar livre, evitando as horas de maior calor ou frio. Não pratique exercícios, caso esteja se sentindo doente, com tosse, febre ou gripe. Se tiver alguma lesão física, oriente-se com um fisioterapeuta para saber os exercícios indicados. Caso sinta dores de cabeça, suores frios, tonturas, dor no peito, ombro, pescoço, aumento da pressão sanguínea ou dores nas articulações, pare imediatamente as atividades e consulte um médico. Socialize e faça exercícios em grupos. Em São Paulo, existem grandes grupos de terceira idade situados em parques e praças, destinados a prática de exercícios para a terceira idade. E para o seu condomínio, reúna o seu grupo e chame a Rent a Pro. A Rent a Pro vai até vocês e realiza atividades com profissionais preparados e exercícios...

Leia Mais

Como evitar dores após as atividades físicas?

Como evitar dores após as atividades físicas?

Postado por em 13/ago/2018 em Blog | 0 Comentários

Quem após passar algumas horas realizando a sua atividade física favorita, não sentiu diversas dores musculares espalhadas por todo o corpo? A dor ocorre tanto para iniciantes, como para os atletas de longo prazo. A Rent a Pro trouxe algumas dicas de como praticar exercícios de uma maneira saudáveis e evitar dores decorrentes da atividade: Iniciantes Para os iniciantes que estão sem praticar exercícios há um longo tempo, mesmo as atividades físicas mais leves irão causar dores, e poderão se prolongar por mais alguns dias. Isto porque, o organismo desacostuma com os movimentos e contrações musculares. Ao retornar com a rotina de atividades físicas, os músculos que foram encurtados devido ao sedentarismo, são alongados, causando pequenas lesões nas fibras musculares, provocando a dor. As pessoas que iniciaram as atividades recentemente devem iniciar de um modo mais lento, para que o corpo se adapte com a nova rotina. O importante é não desistir, mas não ultrapassar os limites. Alongamento Alongue pelo menos 15 minutos antes e depois dos exercícios. Antes, os alongamentos ajudam a preparar a musculatura para a realização das atividades e após, eles relaxam os músculos dos esforços causados pelos exercícios. Intensidade A dor causada após os exercícios físicos pode ser decorrente à forte intensidade com que estão sendo realizados. Diminua os treinos e tenha calma para obter os resultados esperados, sempre respeitando os limites do seu corpo. Descanso Outro aspecto importante a ser considerado é o prazo de descanso entre um exercício e outro. Treinos muito intensos e com ritmos acelerados podem causar: lesões musculares, ligamentares e tendíneas. O corpo necessita de descanso para renovar as células e se preparar para uma nova fase de atividades. Respeite! Procure um profissional Somente uma avaliação física com um profissional especializado revelará o seu nível de condicionamento e a forma adequada de praticar exercícios, sem provocar dores ou lesões. Sinto dores! Se você treinou e sentiu dores, faça compressas de gelos na região local. O gelo diminui as inflamações musculares. Faça pelo menos 3 vezes ao dia, por cerca de 10 minutos. Alterne os grupos musculares e evite a sobrecarga de um exercício em um mesmo local. O ideal é treinar alternando atividades intensas com atividades moderadas em dias alternados. Se após algum tempo de treino, as dores ainda persistirem, você deve diminuir o ritmo e a intensidade do exercício. E se mesmo assim as dores persistirem, não deixe de procurar um médico para verificar a possível existência de alguma lesão corporal. Lembre-se: exercícios com dores não são...

Leia Mais

Por que as crianças devem brincar?

Por que as crianças devem brincar?

Postado por em 11/jul/2018 em Blog | 0 Comentários

O ato de brincar é uma junção de ações, desejos e com o tempo se concretizam em aprendizados. Até os esportes já foram resultados de simples brincadeiras infantis que se evoluíram com o tempo. Neste aspecto podemos citar: o futebol, que um dia foi uma atividade com bolas; a natação, que já foi uma brincadeira no lago ou piscina; ginásticas que foram resultados de cambalhotas, pulos e corridas; entre outras. Mas as brincadeiras na infância, não estimulam apenas a prática de esportes. Outros fatores também são benéficos para favorecer as relações humanas e o desenvolvimento corporal e intelectual da criança e posteriormente como adolescente e adulto: Habilidade Motora Por meio das brincadeiras, as crianças desenvolvem a capacidade de equilíbrio, força, movimento, concentração, flexibilidade, percepção e autoconfiança. Assim, surge a capacidade de correr, caminhar, saltar e movimentar-se com confiança, determinação, além do interesse pelos esportes.   Raciocínio As brincadeiras proporcionam à criança o desenvolvimento intelectual. Assim, ela consegue planejar suas ações, buscar melhores resultados e a forma como fazer isto, comparar os resultados com seus colegas, criar a capacidade de aperfeiçoamento, superação dos limites e conclusões sobre as suas próprias ações, preparando-se para os estudos e trabalho.   Interação Social Durante as brincadeiras as crianças fazem amizades, desenvolvem a linguagem, a imaginação e aprendem a conviver e trabalhar em grupos. Seus amigos tornam seus confidentes e companheiros de aventuras. Quando crescem tornam-se mais sociáveis, comunicativas e conseguem se expressar sem dificuldade.   Controlar suas emoções Nas brincadeiras a criança aprende a esperar a sua vez, a ganhar, perder e atingir novos resultados. De uma maneira lúdica, ela também aprende a dividir e ser menos egocentrista. Tornam-se pessoas mais pacientes, consegue buscar seus resultados, respeitar o outro e trabalhar em equipe.   Criatividade Os pequenos trabalhos manuais feitos na infância: pinturas, dobraduras, massinhas, colagens, entre outros; estimulam a imaginação, desenvolve a criatividade e aprimoram a coordenação para realizar trabalhos delicados e sensíveis: como escrever e digitar. Quando crescem, são criativos, curiosos, e buscam sempre aprender e se aperfeiçoar.   Incentive o seu filho a brincar As escolas são ótimas para proporcionar atividades que auxiliam no seu crescimento e preparam-no para o convívio e as relações humanas. A Rent a Pro têm profissionais qualificados para oferecer uma gama de atividades lúdicas e saudáveis nas escolas e auxiliar no crescimento e aprendizado das...

Leia Mais